Entrevistas de Atleta
«Nunca recebi um telefonema do Benfica»
Quem faz o plantel é o treinador
«Nunca recebi um telefonema do Benfica»
Não é um lamento, antes uma constatação por parte de um jogador que já vai no quarto empréstimo na carreira de sénior. Em entrevista a A BOLA, o avançado constata que o jogador português tem dificuldades em impor-se na Luz, garantindo, por exemplo, que as águias tinham um jogador tão bom quanto William Carvalho.

- Quando vê jogar o Benfica, ou quando olha para o plantel, ainda pensa: «Eu podia estar ali»?

- Sim. Mas foi uma opção do Benfica. Tenho de a respeitar, porque os avançados que lá ficaram são bons jogadores. Acho que também sou bom jogador, acho que também poderia lá estar, mas tenho de respeitar. Se o meu futuro não passar pelo Benfica será noutro lado que tentarei mostrar o meu futebol.

- Não é uma opção do Benfica ou de Jorge Jesus?

- Quem faz o plantel é o treinador. O treinador e o presidente acharam que o empréstimo foi o melhor para mim. Que se ficasse não teria muitas hipóteses de jogar. Pessoalmente preferi ser emprestado a não jogar e perder a oportunidade de ir ao Mundial. Mas ninguém sabe se eu estivesse no Benfica não estaria agora jogar. Não fiquei, penso, que por opção do treinador e da estrutura. Não sei quem decide, quem trata dessas coisas, penso que seja o presidente.

- Estreou-se com apenas 16 anos, na pré-época, com Quique Flores a treinador. Foi cedo demais?

- Fui fazer a pré-época não para ficar, mas porque era jovem e estava bem, tinha-me destacado, porque sendo sub-16 já jogava pela seleção sub-19, pela qual marquei três ou quatro golos na fase de apuramento. Como prémio deram-me a oportunidade de fazer a pré-época com os seniores, em que tive um bom rendimento, inclusive jogando a titular num jogo com o Blackburn no Torneio do Guadiana e marcando um golo. Mas nunca fui uma verdadeira aposta do Benfica, nunca me deram uma oportunidade de me poder afirmar. Já lá vão cinco anos, é verdade, mas vemos muitos jogadores em Portugal [pausa]. Por exemplo se Rui Patrício tivesse jogado de início e depois o tivessem tirado da equipa hoje não seria titular na Seleção, não seria o guarda-redes que é.

- Criou-se a ideia de que Jorge Jesus não aposta nos portugueses...

- Não foi uma ideia, é uma evidência! Não estou a dizer que faz mal. Ele é um bom treinador, tem qualidade, mas a verdade é que os portugueses não jogam no Benfica. E olho para a equipa do Sporting, que está em primeiro lugar, e muitos daqueles jogadores jogaram comigo nas seleções jovens. O Benfica tinha jogadores para as mesmas posições com tanta qualidade como eles. Dou um exemplo: William Carvalho é um grande jogador mas o Benfica tinha nos quadros o Danilo Pereira, que naquela altura tinha tanta qualidade como o William. Só que nunca jogou no Benfica, nem sequer foi à equipa principal mas acabou por mostrar no Mundial sub-20 que tinha grande qualidade. Olho para o Sporting e vejo William, que é um ano mais novo que eu; Cedric é da minha idade; Wilson Eduardo é mais velho que eu um ano, tal como o André Martins. São bons jogadores, mas o Benfica tinha jogadores tão bons quanto eles.

- Então o mal não é só do treinador...

- Pois, não sei.. quem gere o clube é que é o responsável e o jogador só tem de tentar jogar e procurar ter sucesso. Gostava muito que fosse no Benfica, que é o meu clube desde sempre, mas se não der terei de trabalhar noutro sítio.

- Voltará na próxima época com Jorge Jesus?

- Não tenho qualquer problema com o mister Jesus, ele também não tem comigo. Os treinadores têm as suas opções, os jogadores também têm de tomar as deles. Mas se Jesus for o treinador do Benfica na próxima época e se eu tiver de voltar, não haverá qualquer problema. É um bom treinador, que trabalha bem os jogadores e só quero evoluir e crescer como jogador. Se for com ele, tudo bem, se for com outro tudo bem também.

- Sente-se esquecido?

- Esquecido não diria, porque tenho contrato até 2018, e isso será porque Benfica confia em mim. Mas o Benfica nunca me acompanhou em todos os empréstimos por que passei. Não recebi uma única chamada de alguém do Benfica na época passada, quando joguei no Corunha. Este ano a mesma coisa.
Fonte: abola.pt
Autor: Academia de futebol
comentários
Não foram introduzidos comentários a esta entrevista!
PUB
TacticalPadSericertimaTacticalPadBairrinformáticaMundo do Treinador
Falta informação?AcademiaAcademia
Academiapatrocinadores (energigas)Instalminho
TacticalPadSports TrainingEnergigas24